ADVENTISTA DO 7º DIA ... SAIBA MAIS

23/10/2010 18:12

      Esta seita, não é como muita gente pensa uma denominação igual às outras com a única diferença de guardar o sábado. E uma seita falsa e perigosa que mistura muitas verdades Bíblicas com erros tremendos no que tange ás doutrinas Cristãs ou interpretações de profecias.

II) DADOS HISTÓRICOS

a) Fundador:

      Guilherme Muler, fazendeiro, natural de Lew Hamptoin, Estado de Nova lorque. Nasceu em 1782 e faleceu em 1849. Era Batista e pregador leigo (embora tivesse muito boa vontade, era ignorante e de pouca instrução). Em 1818, após estudar dois anos as Escrituras, convenceu-se de que Jesus voltaria á terra em 10/12/1843. Deduziu isso de Daniel 8.13,14, tomando as 2.300 tardes e manhãs, como sendo 2.300 anos, contados a partir do ano 457 A.C data esta em que Esdras chegou a Jerusalém vindo de Babilônia. Em 1831 iniciou a pregação das suas doutrinas, passou a pregar que Cristo voltaria no ano de 1843, milhares de pessoas aderiram ao movimento de Milier.

      Cerca de 30.000 pessoas e seguidores deixando suas ocupações, venderam suas propriedades e, na noite do dia fixado (10/12/1843), reuniram-se ao ar livre perto dos montes CetsKills. Estado de Nova lorque, para aguardar o evento. Todos trajavam as vestes de ascensão. Esperaram, esperaram em vão... A profecia de Muler discordava das palavras do Senhor Jesus em Mt 25.13. Como Cristo não veio na data marcada, Muler alegou que houve engano de um ano, por ter feito seus cálculos baseado na cronologia hebraica, em vez de na romana. Milier marcou uma nova data 22/10/1844. A multidão que se reuniu nesse ano foi ainda maior do que a primeira. Nova decepção. Cristo não apareceu, mas outra vez esperaram em vão. Então a maioria enfurecida, abandonou o movimento. O fazendeiro, depois disso, cessou suas atividades, desistiu da nova religião e segundo alguns comentadores, voltou à comunhão de sua igreja.

     Dentre os adeptos de MilIer, surgiu a Sra. Hellen 6. White, que se tornou a profetiza e papisa dos adventistas. Para salvar a situação caótica do movimento deixado por Milller, ela criou a teoria de Santuário. Essa teoria afirma que ao Santuário de Daniel 8.13.14, está no céu, e não na terra como pensava MilIer. A Sra. White procurou MilIer, para lhe transmitir as "boas novas", mas estando saindo do movimento, MilIer não aceitou.

b) Números de Adeptos:

      Estatísticas de 1979: 1.650.000 membros aproximadamente.

c) Os países onde é mais forte:

      Estados Unidos, Países da América do Sul, África e Europa.

d) Seus diversos nomes:

1) Adventista da Promessa
2) Igreja Adventista
3) Igreja Adventista Reformada
4) Os Adventistas do Sétimo Dia
5) Os Sabatistas
6) A Voz da Profecia
7) A Igreja Adventista Cristã


e) Seus livros

      O mais conhecido e traduzido em português é: A Grande Controvérsia entre Cristo e Satanás, e Perguntas Sobre Doutrinas.

f) Seus livros guias: A Biblia e os livros da Sra. Hellen G. White.

      Eles possuem: 44 casas publicadoras no mundo, publicando literatura em 220 idiomas e dialetos: 860 estações de rádio, transmitem suas irradiações em 65 idiomas diferentes "Voz da Profecia", das quais são donos ou tem ações em 247 estações destas.

      Estão em 20 lugar, depois dos Metodistas Livres, em contribuições financeiras à obra da Igreja.

III) O ADVENTISMO E SUAS DOUTRINAS

1) A GUARDA DO SÁBADO

      O Adventismo ensina que o crente deve guardar o sábado como dia de repouso. Afirmam que os que observam o domingo aceitarão a "marca da besta", sob o governo do Anticristo. Ainda ensina lIellen G. White que o domingo será o selo do Anticristo. Em resumo, o Adventismo afirma que a Salvação depende da guarda do sábado.

Refutação:

a) Devemos analisar os Dez mandamentos em Êxodo, cap. 20, com o Novo Testamento. Por exemplo os mandamentos da coluna esquerda com os da coluna da direita:

 

ANTIGO TESTAMENTO
NOVO TESTAMENTO
     1) Ex. 20.3      1) At. 14.14,15.
     2) Ex. 20.4      2) 1 Jo 5.21
     3) Ex. 20.7      3) Tg5.12
     4) Ex. 20.8      4) ????
     5) Ex. 20.12      5) Ef 6.1
     6) Ex. 20.13      6) Rm 13.9
     7) Ex. 20.14      7) Rm 13.9
     8) Ex. 20.15      8) Rm. 13.9
     9) Ex. 20.16      9) Cl. 3.9
   10) Ex. 20.17     l0) Rm. 13.9


Novo Testamento repete pelo menos: 
  • 50 vezes o dever de adorar somente a Deus;
  • 12 vezes a advertência contra a idolatria;
  • 4 vezes a advertência para não tomar o nome do Senhor em vão;
  • 6 vezes o dever do filho honrar pai e mãe;
  • 6 vezes a advertência contra o homicídio;
  • 12 vezes a advertência do adultério;
  • 6 vezes a advertência contra o furto;
  • 4 vezes a advertência contra o falso testemunho;
  • 9 vezes a advertência contra a cobiça.

Em nenhum lugar do Novo Testamento é encontrado o mandamento de se guardar do sábado.

b) A Salvação depende única e exclusivamente da Graça de Deus e não de guardar um dia (GI. 4.10,11; Cl 2.16).

c) O sábado era um sinal entre Deus e o povo israelita (Êx. 3 1.14; 3 1.16,17; Ez2O.12).

d) A observância do sábado não é questão de mandamentos e sim de consciência. Rm 14.5.

e) Jesus é o sábado. Em Mc 2.27, o Senhor Jesus Cristo diz que "O sábado foi feito por causa do homem e não o homem por causa do sábado". Quer dizer: o homem não devia servir o sábado, nem colocar-se sob seu jugo, mas sim empregá-lo para seu repouso; o sábado foi instituído para prestar serviço ao homens.

      Em Mt 12.8 Jesus diz ainda que Filho do Homem até do sábado é Senhor". Assim sendo Jesus pode fazer dele o que quiser. O certo é ficarmos com o Senhor do sábado e não com o sábado sem o Senhor. Durante sua vida na terra, o Senhor escolheu o sábado como dia de trabalho. Por exemplo:

1) A cura do Endemoniado. Lc 4.31-37
2) A Cura da sogra de Pedro. Lc 4.38,39
3) A Cura do homem da mão mirrada.Lc 6.6-11.
4) A Cura da mulher paralítica
5) A Cura do doente de Betesda, (note que o Senhor mandou o curado carregar seu leito), Jo 5.5-16.

2) PORQUE O DOMINGO?

      Citaremos algumas razões Bíblicas porque observamos o Domingo:

a) Jesus ressuscitou dentre os mortos no primeiro dia da semana( Jo 20.1)
b) Jesus apareceu a dez de seus discípulos naquele primeiro dia da semana. (Jo 20.19)
c) Jesus esperou uma semana, e no outro primeiro dia da semana apareceu aos onze discípulos. (Jo 20.26).
d) A promessa da vinda do Espírito Santo se cumpriu no primeiro dia da semana - no dia de Pentecostes, que pela lei caia no primeiro dia da semana ( Lv 23.16).
e) No primeiro dia da semana foi inaugurada a Nova Dispensarão. A Dispensarão do Espírito Santo. A partir daquela data o Espírito Santo veio habitar para sempre na Igreja.
f)Em Trôade os cristãos reuniram-se para o culto no primeiro dia da semana (At 20.6,7).
g) O Apóstolo Paulo instruiu os Cristãos de Corinto a fazer suas contribuições no primeiro dia da semana. (1 Co 16.2).
h)No primeiro dia da semana Cristo veio ao Apóstolo João na Ilha de Palmos. (Ap 1.10).

Obs.: Para nos os crentes, o sábado está com a lei cravada na cruz. Agora observamos o domingo não por mandamento, pois o domingo torna-se mais de escolha do que de dever. Todo dia é dia de trabalhar. Jesus disse em João 5.17.
- "Meu pai trabalha até agora e eu trabalho também". Por outro lado nós adoramos a Deus todos os dias em todos os lugares. Jo 4.23, 24.

      Os Adventistas afirmam que o sábado foi instituído por Deus, por ocasião da criação, século antes da lei e, por isso, continua depois dela.

Refutação: Isto não tem o menor fundamento Bíblico. Em Gênesis não consta que o sétimo dia fosse o sábado. Também não consta haver Deus ordenado guardar o sábado após a criação, Gn 2.3. As palavras que Deus disse ao homem foram: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e, sobre as aves dos céus, e sobre todo animal que se move sobre a terra". Gn 28. O livro de Gênesis não menciona haver algum dos patriarcas guardando o sábado. O sábado só é mencionado como mandamento em Êx 16.23-30 e isso 2.500 anos após a criação.

      Os Adventistas jamais poderão guardar o sábado todos ao mesmo tempo, isto devido aos fusos horários. Permita-me esclarecer. Os Adventistas da Califórnia trabalham três horas no sábado dos Adventistas de Nova lorque. Os Adventistas da Costa Rica começam a guardar o sábado umas 12 horas depois dos Sabatistas chineses. O sábado na Austrália começa 8 horas antes do sábado na Califórnia. Como os Sabatistas vão saber que estão guardando o sábado da Criação, se a data desse não pode ser precisada e se os calendários históricos mudaram um sem número de vezes? Outro fator físico que contraria a pretensa guarda uniforme e simultânea do sábado é apontada pela "Bible Institute", pág. 145: nas regiões poLares, de acordo com a época do ano, o dia dura vários meses!

3) OUTRAS CONSIDERAÇÕES

1) O sábado comemora a Criação física terminada. O domingo comemora a redenção genuinada, que redunda em nova criação espiritual.
2) No sábado, Cristo estava morto; no domingo redivivo.
3) No Monte da Transfiguração, estando a Lei e os profetas representados por Moisés e Elias, a quem disse o Pai que deveríamos ouvir? - "a Ele ouvi!"
4) Conforme Êx. 3 1.14, 15, se a guarda do sábado estivesse em vigor não estariamos mortos todos?

4) O ESTADO DA ALMA APÓS A MORTE

      Ensinam os Adventistas que após a morte licita a alma é reduzida ao estado de silêncio, de inatividade e de inteira inconsciência, isto é entre a morte e a ressurreição os mortos dormem.

Refutação:

a) Em Lc. 16.19-31, observamos um relato da vida além-túmulo, apresentado pelo Senhor Jesus. A passagem mostra que, ao morrer o corpo, o espírito não permanece no pó da terra. Tanto o rico como Lázaro estavam plenamente conscientes. Embora estivessem em lugares diferentes a personalidade de cada um era a mesma, tanto é que eles se conheceram.

b) A crença de que após a morte, o espírito se desfaz ou dorme é puro materialismo. A Bíblia afirma que o homem quando morre o seu corpo baixa à tumba fria e quanto ao espírito e alma - voa para Deus. EE. 12.7, para ser encaminhado ao lugar que corresponda com a situação espiritual em que viveu, ou seja, os salvos para o Paraíso, e os não salvos para o Hades.

c) Em At 7.59, 60, lemos que Estevão dormiu, mas que seu espírito foi recebido por Jesus. Logo dormir refere-se ao corpo.

d) Em Fp 1.23, o Apóstolo Paulo desejava partir deste mundo para estar com Cristo. Disto concluímos que os salvos que agora morrem vão estar com Cristo 110 Paraíso e os não salvos vão para o Hades! Espera o julgamento.

e) Em Ap 6.9,10, podemos constatar que as almas dos que foram mortos, por amor do testemunho que deram, se encontravam em pleno estado de consciência e a Bíblia diz que elas clamavam com grande voz. Pelo que se conhece mortos não falam.

f) Em Lê 23.43, Jesus disse ao Ladrão da Cruz: "Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso". Isto é, compartilhando o lugar e a condição de bem-aventurança celestial daqueles que morrem no Senhor. Cristo não disse que após a ressurreição o ladrão estaria com Ele mas sim que hoje estaria com Jesus no Paraíso.

Conclusão: A alma é imortal, e mesmo após a morte do corpo, ela conserva sua identidade e permanece em um eterno estado de consciência.

5) O DESTINO DOS ÍMPIOS E SATANÁS

      Ensina o Adventismo que os ímpios ressuscitarão, serão julgados e postos no inferno e ai totalmente aniquilados. Eles confundem aniquilamento com morte eterna.

Refutação:

1) A Bíblia menciona vários tipos de morte:
 

  • A morte física: que se verifica quando o corpo morre e vai ao seu destino
     
  • Morte Espiritual:. É viver eternamente fora da presença de Deus. E a segunda morte que se encontra em Ap 20.14. Como pode alguém padecer eternamente, estando aniquilado? 1 Ts 1.8,9.

  • Morte Espiritual: é viver no pecado, na impiedade . Gn 2.1 7.

 

2) A Bíblia mostra explicitamente que o inferno é lugar de Castigo eterno. Mt 25.46. Condenação eterna, Mt 23.33. No inferno não haverá descanso e tormento eterno Ap 14.11, e os que forem lançados sofrerão vergonha eterna. Dn 12.2.

3) Satanás juntamente com seus anjos sofrerão eterno castigo. A derrota de Satanás está predita desde o Jardim do Éden, Gn 3.15, primeiro foi expulso do Céu. Lc 10.18, na Grande Tribulação terá sido lançado das regiões celestiais para a terra, Ap 12.-9; 20.2 e depois do milenio será lançado no lago de fogo, Ap 20.10, onde ficará eternamente.

6) DOUTRINA DA EXPIAÇÃO

      A doutrina da expiação é explicada á luz do ensino Adventista do seguinte raciocínio:

  • Em 1844 Cristo começou a purificação do Santuário Celestial.

     
  • O céu é a réplica do Santuário terrestre, com dois compartimentos. O lugar Santo e o lugar Santíssimo.

  • No primeiro compartimento do Santuário Celestial, Cristo intercedeu durante 18 séculos, a saber: do ano 33 ao ano 1844, em prol dos pecadores pertinentes, "entretanto tanto seus pecados permaneciam, ainda no livro de registro".

  • A expiação de Cristo permanecerá inacabada, pois havia ainda uma tarefa a ser realizada, a saber: a remoção de pecados do Santuário interior.

  • A doutrina do Santuário levou o Adventismo do Sétimo Dia, finalmente a declarar: "Nós discordamos da opinião de que a expiação foi efetuada na cruz".

Refutação:

      O atual trabalho de Cristo é intercessão e não purificação Hb 1.3: 9.24. Cristo entrou no Santuário Celestial 40 dias após sua morte e ressurreição. No Antigo Testamento, vemos, que os sacerdotes não se sentavam quando ministravam. A prova de que Cristo já terminou o seu trabalho quanto à salvação, sacrifício, etc., é que Ele está assentado Hb 8.1. O sacrifício expiatório de Cristo é único e foi efetuado completamente na Cruz do Calvário. (Hb l0.10; Hb 10.12)

IV) CONCLUSÃO FINAL

      O sistema inteiro do Adventismo está constituído sobre uma mentira e é composto de uma série de mentiras desde o principio até o fim. Certamente o Adventismo não pode ser relegado à mesma classe com as seitas "Testemunhas de Jeová", "Mormos", ou "Espiritas". Contudo, considerando a religião na clara luz da Bíblia e os seus pontos definidos de teologia, ela também não pode ser classificada ente as religiões Evangélicas. (Dr. William L. Pertingul).

 

 

Fonte: Internet  http://www.amizadegospel.com.br/conhecimento/arquivo.php?cod=311